home . noticias
Notícias
19/09
2012
Uma flor contra a TPM – e muito mais

Óleo de Prímula Stem auxilia na diminuição dos sintomas da tensão pré-menstrual. Seu uso também está associado aos cuidados com o colesterol e metabolismo da gordura.

Dores de cabeça, inchaço, irritação, depressão, dores abdominais e irritabilidade. Imagine sentir esses sintomas uma vez por mês. A síndrome pré-menstrual (TPM) atinge 80% das mulheres, segundo estudo realizado na Espanha. Em 10% dos casos, a situação é tão grave, que chega a ser incapacitante no período em que a pessoa é acometida pelos sintomas. Por trás desses problemas, está a carência de ácidos graxos essenciais. “O Óleo de Prímula é rico em ácido gama-linolênico (GLA), que tem como principal função a produção de prostaglandinas, substâncias com propriedades anti-inflamatórias que auxiliam no equilíbrio dos hormônios femininos, diminuindo os sintomas da TPM”, explica Silvana Montagna, farmacêutica responsável pela Stem Pharmaceutical.

As descobertas recentes atestam a eficácia de uma planta que já era usada pelos índios americanos para tratar infecções em ferimentos. A prímula (Oenothera biennis) é nativa da América do Norte e atinge 1 metro de altura. O óleo extraído de suas flores amarelas têm se mostrado um aliado da saúde, que auxilia no combate dos sintomas de uma série de doenças. Um dos estudos que confirmou a eficácia do óleo da flor avaliou a utilização do produto em 68 mulheres que se queixavam de TPM. Após três meses de uso do óleo de prímula, 61% delas relataram desaparecimento total dos sintomas e para 23% houve melhora parcial. Apenas 16% não perceberam nenhum efeito. O estudo foi realizado pelo Centro de Medicina Integrada Cedar-Sinai, da Califórnia. Outra pesquisa, desenvolvida no hospital St. Thomas, de Londres, analisou os efeitos do óleo de prímula em seis sintomas normalmente associados à TPM: depressão, irritabilidade, dor nos seios, inépcia, distensão abdominal e dor de cabeça. Durante o estudo, 60 mulheres ingeriram 500 mg de óleo de prímula duas vezes ao dia e relataram que os incômodos melhoraram significativamente depois de três ou seis meses.

O Óleo de Prímula também têm sido associado aos cuidados com a regulação dos níveis de colesterol no organismo, efeito da ingestão de ácido gama-linoleico contido no óleo, auxiliando na redução do colesterol LDL e aumentando o colesterol HDL. O GLA é precursor das prostaglandinas, substâncias que atuam no organismo, regulando os processos metabólicos a nível celular tais como: o nível de colesterol, ciclo menstrual, metabolismo lipídico, diferenciação celular, contração e relaxamento da musculatura brônquica e uterina, entre outros.

Para saber a dosagem mais adequada para cada caso, a farmacêutica Silvana Montagna recomenda a orientação de um médico ou nutricionista, que atue na área de alimentos funcionais, como é o caso do óleo de prímula.

Forma Farmacêutica e Apresentação
Cápsulas gelatinosas moles, embaladas em frascos plásticos com 60 e 90 unidades contendo 500 mg de óleo de prímula.

RECOMENDE A STEM PARA SEUS AMIGOS!
Stem Pharmaceutical
Av. Bernardino Silveira Amorim, 1481, prédio 1465
Bairro Rubem Berta
Porto Alegre - RS - Brasil
CEP: 91160-001
(+55 51) 3367.4033

Copyright © 2012 - Stem Pharmaceutical do Brasil